Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano

INTRODUÇÃO:

Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano.

Acima de tudo em meados de Abril de 2011 o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistifica – IBGE divulgava dados importantíssimos. Com toda certeza a maior dúvida a ser sanada era: Quantos somos? Sobretudo trabalhamos/analisamos os dados divulgados e focamos nas regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas e Baixada Santista.

Anteriormente tínhamos dados oficiais divulgados em 2011 entretanto em 2019 usamos dados estimados com ano-base 2018. Ao mesmo tempo esta comparação de dados por ano visa também atualizar sobre as empresas permissionárias que atuam nas regiões abordadas. Nesse sentido lembrando que dados das permissionárias são obtidas pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo S.A.

De acordo com os dados do IBGE e EMTU a postagem será dividida em 3 (três) partes, considerando as regiões metropolitanas:

Parte 1 – Região Metropolitana da Baixada Santista

Parte 2 – Região Metropolitana de Campinas

Parte 3 – Região Metropolitana de São Paulo

Logo após as 3 partes teremos as considerações finais sobre o cruzamento de dados do IBGE e EMTU.

Parte 1 – Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano. Região Metropolitana da Baixada Santista.

Não apenas menciona-se sobre o transporte metropolitano, como também o trajeto rodoviário, entre Santos – São Paulo (Terminal Rodoviário do Jabaquara).

A saber que a Baixada Santista concentrava em 2011:1.683.082 moradores, distribuídos em 9 municípios. Por outro lado aos finais de semana e feriados estes números saltam com a vinda de turistas de diversas partes do Estado.

Região Metropolitana Baixada 2011 300x259 - Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano

Este fato não mudou em 2019 principalmente pela proximidade da região metropolitana de São Paulo. Os dados populacionais desta região metropolitana em 2019: 1.848.654, ou seja, um salto de 9% em relação a 2011.

Região Metropolitana Baixada 2019 300x259 - Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano

Além disso esta região é um ótimo exemplo de concentração de grandes grupos de empresas de ônibus:

1 – GRUPO JCA:

Representado pela VIAÇÃO COMETA, não só voltando operar na linha São Paulo – Santos, mas também atendendo cidades importantes do interior paulista. Na ligação rodoviária é uma das empresas mais atuantes não só em Santos como também São Vicente e Praia Grande.

2 – GRUPO BR MOBILIDADE:

2.1 – BREDA SERVIÇOS: Em 2011 nas linhas rodoviárias (vindas da capital) e seletivas (categoria metropolitana) tínhamos a BREDA SERVIÇOS atuando entre Santos – Peruíbe. Atualmente o cenário teve uma pequena mudança nas linhas seletivas passando a adotar o BR MOBILIDADE.

2.2 – PIRACICABANA – Em 2011 a empresa não apenas é conhecida no ramo rodoviário, bem como presença no deslocamento metropolitano na baixada santista. Em 2019 dá a lugar a BR Mobilidade apesar de ter participação da PIRACICABANA na prestação do serviço metropolitano. Sem dúvida a empresa predomina sozinha nas linhas metropolitanas da Baixada Santista.

2.3 – EXPRESSO LUXO – Operando somente na linha São Paulo – Santos. Nos cenários 2011 e 2019 não houve mudanças.

3 – GRUPO RUAS:

Representado pelas empresas de ônibus RÁPIDO BRASIL E VIAÇÃO ULTRA. Em princípio atende com outras empresas citadas anteriormente as cidades de Santos e São Vicente. Se bem que atendem sozinhas as linhas que partem da capital paulista rumo ao Guarujá e Bertioga. Nos cenários 2011 e 2019 não houve mudanças.

4 – GRUPO BAMCAF:

No ano de 2011 era representado pela empresa Intersul, que compartilhava com a BREDA SERVIÇOS a ligação entre Santos e Peruíbe. Em 2019 se dá pela Empresa Valle Sul, porém só ligando Santos até o Vale do Ribeira. Visto que o compartilhamento do trecho, que era com a Breda Serviços, não é mais possível conforme site oficial da empresa.

Parte 2Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano. Região Metropolitana da Campinas.

Em 2011 Campinas era inegavelmente a 3a maior cidade do estado, em questões demográficas, com 1.080.999 habitantes. Surpreendentemente as cidades ao redor de Campinas somavam 1.717.478 moradores. No total a região metropolitana de Campinas possuía 2.798.477 habitantes.

No ano de 2011 tínhamos concentração de 3 (três) subáreas de atendimentos de empresas de ônibus:

Grupo Belarmino (atual BAMCAF): Predominante em 9 municípios: Engenheiro Coelho, Artur Nogueira, Cosmópolis, Paulínia, Hortolândia, Monte Mor, Indaiatuba, Valinhos e Vinhedo. As empresas Viação Boa Vista, VB Transportes e Rápido Luxo Campinas respondem, por certo, diretamente/indiretamente pelo deslocamento de 814.657 habitantes.

Auto Viação Americana e Viação Ouro Verde: Empresas de Americana que respondiam pelo transporte de 4 (quatro) municípios – Santa Bárbara D´Oeste, Americana, Nova Odessa e Sumaré. Por fim neste aglomerado de 4 cidades são 683.564 moradores

Rápido Fênix e Expresso Metropólis: Primeiramente realizando atendimento de 5 (cinco) municípios – Santo Antônio da Posse, Holambra, Jaguariúna, Pedreira e Itatiba. Só nesta região residiam 219.257 habitantes.

Região Metropolitana Campinas 2011 300x187 - Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano

Em 2019 semelhantemente a 2011 mantêm o posto de 3a maior cidade do estado, em questões demográficas, com1.194,094. Sem alterações em relação a 8 anos atrás as cidades ao redor de Campinas tem um salto para 2.022.312 moradores. No total a região metropolitana de Campinas possuí, segundo estimativa 2018: 3.210.985

Região Metropolitana Campinas 2019 300x204 - Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano

No ano de 2019 temos a concentração de 2 (duas) subáreas de atendimentos de empresas de ônibus:

Rápido Fênix e Expresso Metropólis: Nesse meio tempo as duas empresas mantêm o atendimento dos 5 municípios

Grupo BAMCAF: Por consequência da saída da Auto Viação Americana e da compra da Viação Ouro Verde, o grupo aumenta sua participação na região. Enquanto Fênix/Metropólis respondem por 28% da região de Campinas, o Grupo BAMCAF atende 72% das linhas metropolitanas. Em números de população atendida são 1.756.555 moradores.

Parte 3Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano. Região Metropolitana de São Paulo.

Só para exemplificar que o transporte da região metropolitana de São Paulo é dividida em 5 (cinco) áreas. Nesta divisão certamente 80% são formadas por consórcios de empresas ao contrário de grandes grupos atuando.

Região Metropolitana de São Paulo 2011 300x276 - Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano

Em 2011 são quase 20 milhões de habitantes e logo depois, em 2019 salta para quase 21 milhões e 600 mil de moradores.

Região Metropolitana de São Paulo 2019 1 300x287 - Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano

Nesta terceira e última parte da conciliação de dados do IBGE e EMTU será explicado em suas devidas regiões administradas:
Área 1 – Consórcio Intervias:

São 8 (oito) municípios acessados pelas rodovias Raposo Tavares (SP-270) e Regis Bittencourt (BR 116). Em 2011 era uma das regiões que não tinha alcançado a casa dos milhões de habitantes: 986.638 moradores. Em contrapartida em 2019 saltou para 1.142.239 moradores.

Em relação as permissionárias eram 4 (quatro) empresas de ônibus e passado 8 anos são apenas 3 (três) que operam atualmente.

Área 2 – Consórcio Anhanguera:

São 11 (onze) municípios acessados pelas rodovias Castelo Branco (SP-280), Anhanguera (SP-330) e Bandeirantes (SP-348). Da mesma forma que a região do ABC Paulista esta região tem uma grande concentração populacional, perdendo apenas Área 5. Em 2011 eram 2.147.822 em 2019 são 2.381.659 moradores concentrados neste parte da região metropolitana de São Paulo.

Ainda que esta região é formado por consórcios de empresas de ônibus nesta região temos a maior predominância de algumas renomadas. Posto que empresas como Urubupungá e Viação Osasco são muitos conhecidas nestas regiões de abrangência da Área 5.

Área 3 – Consórcio Internorte:

Formado por apenas 4 (quatro) municípios mas tendo a 2a maior cidade do Estado de São Paulo: Guarulhos. As cidades são acessadas pela Rodovia Fernão Dias (BR-381) e Presidente Dutra (BR-116). Contudo os números são consideráveis: Em 2011 são 1.428.559 habitantes e 2019 são 1.609.520 moradores.

Em contrapartida entre 2011 e 2019 tivemos saídas e entradas de empresas permissionários neste lote da região metropolitana. Empresa tradicional do segmento rodoviário Passaro Márron tem seus ônibus padrão urbano pintados no padrão metropolitano. Pelo contrário desta padronização de frota, temos a Empresa Serverg que controla a Airport Bus Service (vai até o Aeroporto de Guarulhos).

Área 4 – Consórcio Unileste:

São 8 (oito) cidades acessados pela Rodovia Ayrton Senna (SP 070) tendo a cidade de Mogi das Cruzes a mais conhecida. Só para ilustrar eram 1.316.059 em 2011 e são 1.498.173 em 2019.

Similarmente na prestação de serviço metropolitano houve trocas de empresas de ônibus entre 2011 e 2019. Este consórcio dentre as 4 (quatro) operantes é a que possuí o site mais estruturado para embasamento das informações prestados aqui. Coincidentemente a empresa Pássaro Marron opera na região no sistema SELETIVO partindo do Terminal Rodoviário do Tietê em São Paulo.

Área 5 – Sem consórcios

Conhecida como região do ABC Paulista, composto por 7 municípios acessados pela Avenida do Estado e Rodovias Anchieta (SP-150) e Imigrantes (SP-160). Em síntese é a região com maior concentração populacional: Eram 2.549.135 em 2011 e são 2.771.554 em 2019.

Em virtude de não ter consórcio nesta região existem muitos registros de entrada e saída de permissionárias entre 2011 e 2019. Destaque para MOBIBRASIL que atua também no transporte municipal da capital do estado.

Considerações finais:

Em resumo temos duas realidades dentre as 3 (três) regiões metropolitanas apresentadas aqui. Na região da Baixada Santista e de Campinas há predominância de grandes grupos ao contrário de São Paulo que são Consórcios.

Atualmente são 5 cinco regiões metropolitanas, além das mencionadas nesta postagem, na qual São José dos Campos e Sorocaba são recentes.

Vale ressaltar que deixamos nesta postagem link das fontes consultados, tanto populacionais, como das empresas permissionárias.

Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano. Dados da EMTU e IBGE sendo usados e explicados nesta postagem.

 

1 comentário em “Dados IBGE 2010/2019 – Comparando informações voltadas para transporte metropolitano

  1. Pingback: Nostalgia Ferroviária. De Santos a Jundiaí remetendo lembranças

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.